Temporal deixa destruição e morte na Ilha do Governador

O forte temporal que atingiu todo o Estado do Rio de Janeiro entre a segunda e a terça-feira desta semana, causou morte na Estrada Rio Jequiá. Parte da encosta cedeu por volta das 2 horas da manhã desta terça-feira, dia 6, soterrando Maria da Penha Silva de Jesus, de 59 anos. Maria chegou a ser levada por bombeiros ao Hospital Paulino Werneck, mas não resistiu.

Vários deslizamentos ocorreram em toda a Ilha do Governador, assim como dezenas de árvores tombaram e inúmeros pontos de alagamentos surgiram. A rua Tenente Cleto Campelo, no Cacuia, chegou a ser interditada por causa da queda de parte da encosta próxima ao Paulino Werneck.

Circuito Ilha – Middle

Um prédio de quatro andares na Rua Pracinha Cesário Aguiar, no alto das Pitangueiras, ameaça desabar em direção à rua Formosa do Zumbi, na altura do 17º Batalhão da Polícia Militar. Os moradores já abandoram o local. Outro prédio, na rua Juraci Camargo, no Jardim Guanabara, também está com a estrutura comprometida.

O bairro do Tauá foi um dos que mais sofreu com os alagamentos. Praticamente todo o bairro ficou “debaixo d’água” com destaque para as ruas Capanema, Hilarião da Rocha, Eutiquo Soledad, Érico Coelho e a Av. Paranapuã na altura do Supermercado Mundial. Quem se dirigia ao Bancários e à Freguesia teve que esperar a água baixar.