SRZD: União da Ilha leva a cidade olímpica para a Sapucaí

Foto: Rodrigo Trindade
Foto: Rodrigo Trindade / SRZD

Rodrigo Trindade / Portal SRZD

A União da Ilha do Governador foi a segunda escola a desfilar na Marquês de Sapucaí, pelo Grupo Especial do Rio de Janeiro, na noite deste domingo (7). A tricolor abordou o tema “Olímpico por natureza, todo mundo se encontra no Rio”, desenvolvido pelos carnavalescos Jack Vasconcelos e Paulo Menezes. A mensagem do enredo fez alusão aos jogos que acontecerão na cidade em agosto.

Circuito Ilha – Middle

Foi um desfile muito colorido, irreverente e com fantasias extremamente volumosas, mostrando aspectos que vão da Grécia antiga, passando pela mitologia, aos hábitos cariocas. As alegorias mostraram de forma simples e com fácil compreensão as intenções do tema: chamar o mundo para a grande festa que acontecerá este ano e que reúne esportistas de todo o planeta.

A comissão de frente, com 15 componentes e coreografada por Patrick Carvalho, representou “o sentimento olímpico às modalidades esportivas”: veio com um elemento alegórico representando Olímpia, cidade grega destruída por um imperador. Outro ponto alto da apresentação foram cadeirantes fazendo várias “acrobacias” de forma sensacional.

Conjunto alegórico foi bom, mas na opinião de comentaristas do SRZD, teve ‘altos e baixos’

Seis alegorias ajudaram a contar o enredo da União da Ilha. O abre-alas, acoplado, representou a chegada dos deuses olímpicos ao Rio de Janeiro. Luzes azuis e outros efeitos deram um belo visual ao carro: foi um bonito início de desfile.

Alguns carros vieram cheios de efeitos especiais, com movimentos no estilo “Paulo Barros”, com grupos de pessoas fazendo performances. Ao mesmo tempo, alegorias tiveram altos e baixos, segundo comentaristas do SRZD-Carnaval, tanto no acabamento quanto no porte.

Bateria de mestre Ciça foi um dos destaques do desfile da Ilha

Mestre Ciça, que faz o segundo Carnaval pela União da Ilha e é conhecido por seu estilo inovador, inclusive por suas “paradinhas”, fez algumas mudanças para este ano: diminuiu o andamento da “Baterilha” e recebeu muitas críticas positivas. Também recuperou a batida antiga das caixas, o que também somou pontos para o quesito. No desfile desta noite, Ciça e seus ritmistas deram, mais uma vez, um show.

No carro de som, o intérprete Ito Melodia, bastante irreverente ao microfone, entoou o hino da escola com muita garra e fez o samba “crescer” na Avenida: é que ao longo dos preparativos deste Carnaval, o samba da Ilha não era considerado bom; recebia duras críticas.

Para o blogueiro do SRZD-Carnaval Aloísio Villar, o samba foi uma grande surpresa: “Ito Melodia foi um dos motivos do samba ter funcionado muito bem. Ele é um ótimo intérprete e sabe conduzir o carro de som com maestria. Outro destaque, também, é a bateria de mestre Ciça. Houve harmonia total”, analisou.

De forma geral, a União da Ilha representou muito bem o Rio de Janeiro e os Jogos Olímpicos a acontecerem no Rio. Foi um desfile alegre, com a cara da escola. Irreverência, bom canto e a garra dos componentes também foram destaques.