Etapa Ribeira Super Banner
Carla PereiraColunas

Projeto de lei prevê que se torne obrigatório nas unidades públicas e privadas de saúde, os exames que possam diagnosticar precocemente a encefalopatia crônica não progressiva

o Projeto de Nº 3196/2017 , de autoria do Deputado Estadual,  Renato Cozzolino

Hoje vai entrar em votação na Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, o Projeto de Nº 3196/2017 , de autoria do Deputado Estadual,  Renato Cozzolino . O projeto prevê que se torne obrigatório nas unidades públicas e privadas de saúde, os exames que possam diagnosticar precocemente a encefalopatia crônica não progressiva ( PC – Paralisia Cerebral ) , nos recém nascidos no Estado do Rio de Janeiro.

Etapa Ribeira Super Banner

Os exames ora tornados obrigatórios devem ser realizados no momento do nascimento e repetidos de 12 (doze) em 12 (doze) horas, no mínimo, até a saída da maternidade, salvo quando, por determinação médica, outro período for julgado necessário.

Os exames obrigatórios ora criados consistem em:  Colocar a criança recém-nascida de barriga para baixo (posição PRONA), caso o bebê não vire a cabeça para respirar fica constatado um atraso no desenvolvimento neuropsicomotor, deve o recém-nascido ser avaliado pelo especialista (neuropediatra) e realizar exames subsidiários, como executar o “Reflexo de Moro”, que consiste em colocar o bebê deitado suspendendo-o levemente pela cabeça, ele abrirá os braços e as mãos fazendo uma grande abdução (susto) e retornando à posição anterior de flexão dos braços e mãos e também os exames , “Reflexo de Marcha”, que consiste em colocar o bebê em pé sobre uma mesa, segurando-o pelo tronco, as pernas se esticarão e o bebê se endireita para ficar em pé, inclinando levemente o tronco para frente, o bebê troca passos com ritmo. E o exame “Reflexos primitivos” obrigatórios desde o nascimento: Sucção, voracidade, preensão palmar, preensão plantar, moro, colocação, encurvamento do tronco, cutâneo plantar em extensão.

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados