Nando Viana 970×250
Carla Pereira

Paraty e Ilha Grande recebem título de Patrimônio Mundial da Unesco

Decisão foi tomada nesta sexta-feira (5) pela Unesco

A Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco) decidiu  inscrever Paraty e Ilha Grande, no sul do Estado do Rio de Janeiro, como patrimônio mundial da humanidade. Depois de dez anos na fila de espera, Paraty e Ilha Grande receberam, na manhã desta sexta-feira, o título de Patrimônio Cultural e Natural Mundial pela Unesco. Após a recusa em 2009, o município se tornou candidato no ano passado e conquista agora o reconhecimento de primeiro sítio misto do Brasil nesta seleta lista. O dossiê apresentado na 43ª sessão do Comitê do Patrimônio Mundial em Baku, no Azerbaijão, foi aceito graças ao incremento de uma palavra-chave em relação à tentativa anterior: biodiversidade.

Esse é o primeiro sítio de patrimônio misto do Brasil, ou seja, que inclui bens culturais e naturais. Dos mais de mil patrimônios mundiais, apenas 39 locais, em 31 países, são sítios mistos. Paraty também passa a ser o único sítio misto da América Latina com essa denominação – os demais, como Machu Picchu, no Peru, são fundamentalmente sítios arqueológicos e históricos com uma exuberante paisagem natural em volta.

Nando Viana 970×250

Paraty e Ilha Grande se juntam a outros 21 patrimônios mundiais da humanidade brasileiros, dos quais sete são naturais e 14 são culturais. A lista de patrimônios do país inclui Ouro Preto (MG), Olinda (PE), São Luís (MA), Cidade de Goiás (GO) e Salvador (BA), o Plano Piloto de Brasília, o Pantanal, as ilhas de Fernando de Noronha e Atol das Rocas, o Parque Nacional do Iguaçu (PR), as Paisagens Cariocas (RJ) e o Cais do Valongo (RJ).

Mostrar mais

Artigos relacionados