Nelsinho Miraldi deixa subprefeitura para se candidatar a vereador

Lei Eleitoral determina que todos os pré-candidatos deixem seus cargos públicos antes de seis meses da eleição

Nelsinho Miraldi deixa subprefeitura para se candidatar a vereador

Após quase quatro anos à frente da Subprefeitura da Ilha do Governador e Leopoldina, Nelsinho Miraldi entregou o cargo de subprefeito no último dia 1º. A atitude ocorreu por conta da Lei Eleitoral que determina que todos os pré-candidatos deixem seus cargos públicos antes de seis meses da eleição.

Após 15 anos trabalhando ao lado Eduardo Paes desde a época em que o hoje Prefeito do Rio era Deputado Federal, Nelsinho Miraldi chegou à Subprefeitura da Ilha e Leopoldina em outubro de 2012. Além de assessor parlamentar e subprefeito, Nelsinho tem 33 anos, administrador com aperfeiçoamento em gestão de liderança e ainda foi coordenador de esportes da Secretaria Estadual de Esportes e coordenador da Secretaria Municipal de Obras.

Nelsinho Miraldi deixa subprefeitura para se candidatar a vereador 2– Ao longo desses quatro anos na Subprefeitura da Ilha e Leopoldina sempre procuramos ir de encontro aos problemas das pessoas e buscávamos as soluções através de reuniões e diálogos com a população. Ouvimos sempre os moradores para os mesmos poderem contribuir com a administração pública. Foi a estratégia de trabalho que adotamos e que deu certo – conta Nelsinho.

Segundo o ex-subprefeito o diálogo com a população funcionou muito bem como na instalação da terceira clínica da família na Ilha, que seria dentro do Aterro do Cocotá, mas após reuniões com os moradores ficou decidido pela instalação no terreno ao lado das Barcas.

– Nossa administração acompanhou e fiscalizou todas as realizações na Ilha nos últimos anos. As duas clínicas da família e agora a terceira que será erguida no Cocotá, as obras do Morar Carioca do Guarabu e agora da Vila Joaniza, os EDI (Espaço de Desenvolvimento Infantil) que temos duas e será construída a terceira no INPS, a Vila Olímpica onde fizemos várias reuniões com a população para esclarecer como seria utilizado o espaço que abriga, além dos espaços esportivos, uma escola de ensino integral onde os alunos entram às 7:30 da manhã e só saem às 16:30 com três refeições diárias e atividades esportivas diárias no currículo das 450 crianças que estarão estudando no local.
Nelsinho também comenta que procurou intermediar anseios da população insulana que esperava por obras que estavam prometidas a bastante tempo.

– Tivemos obras que estavam no papel há anos virando realidade como a revitalização da Praia da Guanabara, na Freguesia, que além de terminarmos com as línguas negras, criamos quiosques novos, iluminação e calçamento. O Hospital Evandro Freire que estava prometido há anos e que tinha pessoas da Ilha que não queriam que a saúde da Ilha avançasse impedindo o início das obras mas que hoje é realidade – contou Miraldi.

Nelsinho diz que seus canais de comunicação como facebook, instagram e e-mail, continuam abertos à população para que os moradores possam cobrar melhorias na região e promete que continuará buscando o diálogo com moradores e intermediando soluções.