Notícias

Publicado em 23/08/12 | Notícias

Governo inaugura Centro de Socioeducação Dom Bosco na Ilha do Governador

O governador Sérgio Cabral inaugurou, nesta quarta-feira (22/08), o Centro de Socioeducação Dom Bosco, na Ilha do Governador. A unidade é o marco da nova fase do sistema socioeducativo do Estado e vai substituir, gradativamente, o Instituto Padre Severino (IPS) no acolhimento temporário de menores em conflito com a lei, do Novo Degase.

O Cense Dom Bosco tem capacidade para abrigar 58 jovens. Em outubro, um segundo prédio será inaugurado criando mais 31 vagas no espaço. O vice-governador e coordenador de infraestrutura do Estado, Luiz Fernando Pezão, também participou do evento.

O centro de socioeducação foi construído em um terreno ao lado do IPS, onde ficavam oficinas que foram demolidas. A arquitetura acompanha as designações do Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase). O espaço conta com alojamentos para três adolescentes cada um, escola formal, sala de informática, campo de futebol, piscina e horta orgânica, além de área de convivência e jardins plantados e cuidados pelos internos. O governador Sérgio Cabral ressaltou que o novo modelo socioeducacional do Estado dá reais oportunidades de recuperação aos jovens.

- Esse modelo aqui é o modelo que nós queremos seguir e já temos outras unidades inauguradas com esse padrão no interior do Estado, na Região Metropolitana e nós avançaremos nesse caminho. Só há esse caminho. As oportunidades serão muito maiores de recuperação desses jovens, desses adolescentes, porque cada um desses jovens que a gente consegue recuperar é amanhã um cidadão e não um marginal contra a sociedade – afirmou.

O Cense Dom Bosco começa a receber, na próxima segunda-feira, os adolescentes que aguardam a definição de sua pena socioeducativa para depois serem encaminhados para outras unidades do Novo Degase. O período de permanência na unidade é de, no máximo, 45 dias. O espaço também está adequado para portadores de necessidades especiais. O diretor-geral do Degase, Alexandre Azevedo, destacou que a inauguração é a comprovação do que parecia impossível: a desativação do Instituto Padre Severino.

- Essa é uma homenagem a todo mundo que passou, a todo mundo que fez sem ter condições, é um respeito à família, onde você dá dignidade, dá cidadania, dá possibilidade de efetivamente se ter um futuro livre e próspero. Porque uma coisa é você pregar para o adolescente o que ele tem que ser na vida, a outra coisa é você mostrar para ele “eu acredito em você e agora faça a sua parte”. A oportunidade está aqui – destacou Azevedo, que ressaltou que o Rio de Janeiro foi o primeiro Estado a investir na Educação para recuperar os jovens.

O secretário de Educação, Wilson Risolia, garantiu que os investimentos do Governo do Estado são muitos para dar continuidade às mudanças nas políticas de socioeducação.

- Não nos faltam recursos. O governador, na segunda-feira, anunciou mais R$ 400 milhões para investimentos em infraestrutura. Também não faltam projetos. Acho que os jovens precisam de bons exemplos e hoje estamos vivendo esse momento. Temos que comemorar. É um marco, uma virada de página – afirmou.

Os últimos dias marcaram a desativação gradativa do Instituto Padre Severino, planejada desde 2007. Na semana passada, foi feita a demolição de seis alojamentos e na segunda-feira foi feita a troca do nome na fachada da unidade. A nova unidade faz parte do programa de descentralização e regionalização das internações no sistema socioeducativo.

Danielle Moitas – Governo do Estado

Leia Também: