Fim da ‘Ilha do Urubu’: Flamengo rescinde com o clube da Portuguesa

Em virtude do novo acordo com o Maracanã, clube não fará mais uso do estádio Luso-Brasileiro

O Flamengo comunicou no fim de semana que em virtude do contrato firmado com o Maracanã, que prevê a utilização do estádio até o final de 2020, decidiu rescindir o acordo com a Associação Atlética Portuguesa para uso do estádio Luso-Brasileiro, na Ilha do Governador. O vínculo iria até dezembro de 2019.

De acordo com o comunicado, a diretoria informou que a equipe fará no mínimo mais 15 partidas no Maracanã em 2018 e ao menos 25 jogos em 2019. “Tendo em vista os resultados positivos que a parceria já vem apresentando, com a venda de camarotes e pacotes de ingressos para sócios-torcedores, e diante do comparativo dos custos de operação dos jogos, o Conselho Diretor entendeu não fazer sentido manter em operação uma segunda estrutura esportiva”, diz a nota.

HIG Super Banner

O acordo com a Portuguesa foi assinado em janeiro de 2017 para que o Flamengo pudesse mandar seus jogos no Rio de Janeiro e evitar o desgaste das viagens constantes que marcaram o ano de 2016, quando o Maracanã e o estádio Newton Santos não estavam disponíveis para o clube, além de ter exercido um papel importante na negociação junto ao Maracanã. O Rubro-Negro disputou 20 partidas no Luso-Brasileiro, com 15 vitórias, dois empates e três derrotas – aproveitamento de 78,3%.

“Cabe reiterar que tal decisão não prejudica a demanda judicial já devidamente ajuizada em face das empresas envolvidas na queda da torre de iluminação, buscando o ressarcimento dos prejuízos causados ao Clube”, segue a nota.

O Flamengo agradeceu a parceria da Associação Atlética Portuguesa, “uma vez que o Luso-Brasileiro foi importante para o desenvolvimento técnico do time profissional de futebol e acolheu muito bem a torcida rubro-negra. Novos projetos em conjunto com o clube da Ilha do Governador serão bem-vindos no futuro”, finalizou o texto.