Equipe de meninas do E.C. Cocotá é revelação na ginástica rítmica

O grupo é coordenado por Rocheli Cardozo, formada em Educação Física e pós graduada em ginástica rítmica.

Graciosidade, sutileza e movimentos criativos, são marcas caracaterísticas da ginástica rítmica, uma modalidade olímpica feminina, que utiliza aparelhos como: bola, corda, arco, fita e encanta pelo fato de aliar técnica corporal, destreza e expressividade. A atividade auxilia no condicionamento físico das atletas. As apresentações e competições são empolgantes, pois a beleza e o perfeito sincronismo dos movimentos encantam e surpreendem o público.

O Esporte Clube Cocotá tem uma equipe de ginástica rítmica. A “Ritmus”. O grupo é coordenado por Rocheli Cardozo, formada em Educação Física e pós graduada em ginástica rítmica. Ela é professora da modalidade há 11 anos e, desde de 2005, treina a equipe do Esporte Clube. Rocheli tem ao todo 70 alunas distribuídas em quatro categorias: iniciantes, intermediárias, pré-equipe e equipe. A faixa etária das meninas varia entre 5 e 16 anos.

A professora conta que em suas conversas com as alunas, a grande maioria diz que pretende dar continuidade na carreira de ginasta e sonha em participar de grandes competições como as Olimpíadas. Ela só lamenta a falta de reconhecimento do esporte no Brasil. “É uma pena uma modalidade tão bonita ser tão pouco conhecida em nosso país.”

A aluna Gabrielle de Sousa, de 9 anos, é uma das integrantes que vem se destacando nas competições. Estudante do 4º ano do Colégio Petiz, Gabrielle foi vice-campeã estadual em 2009; terceiro lugar nas categorias Conjunto e Equipe, em 2009; e este ano, conquistou a 18ª colocação no Torneio Nacional dentre 65 meninas. “Gosto muito das aulas. Meu sonho é ir para a Seleção Brasileira e participar das Olimpíadas.“

A ginástica rítmica proporciona, à praticante, postura adequada, desenvolve e fortalece o corpo, dando a ele uma forma bem definida. As aulas são compostas de corridas, alongamentos e trabalhos específicos, tais como os de flexibilidade, acrobáticos e manejo com os aparelhos.

A professora quer ampliar o alcance do desporto introduzindo o esporte nas escolas, clubes, construindo desta forma uma seleção qualificada para brilhar nas Olimpíadas.

– Além disso, o meu objetivo é proporcionar também à essas meninas, momentos inesquecíveis através do esporte, trazendo conhecimento social, cultural, esportivo, competitivo, ocupando suas vidas com algo saudável – diz Rocheli.

A agenda de competições do grupo está repleta. Dia 2 de maio, as meninas participam do Torneio Nacional. No dia 3 de julho, é a vez das Olimpíadas Escolares, além de disputarem o Troféu Cidade Maravilhosa, um projeto criado por Rocheli. A professora manda um recado para as meninas que sonham em ser ginastas. “Venham fazer parte da Equipe Ritmus, do Esporte Clube Cocotá. Estamos esperando por você.” Quem pretende se integrar, basta comparecer a secretaria.

As aulas para iniciantes são todas as segundas e quartas, das 10h às 11h e das 14h às 15h. As sextas têm o ballet da ginástica das 9h30 às 10h30 e das 14h às 15h.

Ilha Notícias