Etapa Noturna 970×250
Entrevistas

Comandante Marcos Netto e a retomada do Complexo do Alemão

Comandante Marcos NettoA “retomada” do Complexo do Alemão pelas forças militares trouxe muito orgulho ao povo carioca. Inclusive aos moradores da Ilha do Governador que, por diversas vezes, ouviram falar do 17º Batalhão da Polícia Militar (Zumbi) em prisões de traficantes e apreensões de drogas na operação policial no Alemão.

A Revista Ilha Carioca entrevistou o tenente-coronel Marcos Netto, há dois meses no comando do batalhão da Ilha, que contou um pouco sobre os dias de tensão no Complexo do Alemão.

Etapa Noturna 970×250

Como foi articulada a presença do 17º BPM na retomada do Alemão?
Tivemos uma reunião com o Comandante Geral da Polícia Militar no sábado anterior à operação. Já no domingo pela manhã já estávamos presentes com 48 homens no Complexo do Alemão.

O que o batalhão da Ilha apreendeu nas favelas?
Foram 5 prisões, incluindo o “Zeu” e mais um “gerente” de uma das bocas de fumo. No primeiro dia da operação apreendemos também 3 fuzis, uma grande quantidade de crack, 75 kg de cocaína e uma enorme quantidade de maconha, além de roupas camufladas, coletes à prova de balas e, o que achei curioso, 1 bracelete que repele mosquitos, o que deveria ser usado pelos traficantes dentro das matas existentes ao redor do Alemão.

O que representou a prisão do traficante Zeu para a corporação?
Quando o prendemos, eu o reconheci pelas imagens que foram exibidas na TV a pouco tempo. Foi uma sensação de dever cumprido. A polícia marcou um golaço ao tirar esses marginais das ruas.

O senhor pode descrever a sensação de ter participado da operação policial que é considerada a maior da história do Rio?
A sensação é a melhor possível. Deixamos nossas famílias em casa preocupadas pois esperávamos uma resistência grande e um confronto intenso. Mas é o que sempre digo: “sou guerreiro e vou pra guerra”.

O que o comandante da Ilha pode dizer para os insulanos em termos de segurança para 2011?
Estamos atingindo todas as metas estabelecidas pela secretaria de segurança para as polícias militar e civil. As metas para o ano que vem exigirão mais trabalho nosso, mas iremos cumprir. Já recebemos em nosso batalhão 6 motos e 19 policiais definitivos o que está nos auxiliando a evitar muitos assaltos em vários cantos da Ilha. Gostaria de lembrar que a Ilha do Governador foi um dos poucos lugares sem as manifestações dos criminosos.

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados