Prosper 970×250
Ilha do Governador

Caso de raiva confirmado na Ilha do Governador

Nos últimos dias o serviço de Vigilância Epidemiológica da Ilha, localizado no Centro Municipal de Saúde, Necker Pinto, no Zumbi, detectou um caso de raiva em morcego encontrado na Freguesia. O vírus é circulado de morcego para morcego e pode ser transmitido no contato com humanos ou animais domésticos.

O atendimento em possíveis casos de mordeduras é através do soro antirrábico em qualquer unidade básica de saúde, como as Clínicas da Família. É recomendado que pacientes feridos por animais busquem acolhimento imediato para verificação de possível contaminação.

Nando Viana 970×250

A raiva é um vírus que leva os animais e o homem a uma grave infecção do cérebro com sintomas de irritação, alucinações, convulsões e agressividade. Nos animais, a vacinação antirrábica é o principal antídoto de prevenção, e por isso a orientação é que os donos fiquem ligados às campanhas de vacinação em cães e gatos.

No entanto, embora possa trazer doenças a humanos, o morcego é um animal considerado útil à natureza, por promover polinização das plantas, além de controlar insetos noturnos e sua caça, perseguição ou destruição são considerados crimes.

Segundo a Vigilância Sanitária – Se algum morcego entrar na sua casa – “Neste caso, o correto é imobilizar o animal em uma caixa virada para baixo e mantê-lo preso.Em seguida, entrar em contato com o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), por meio da central de atendimento 1746, que enviará uma equipe para recolhimento do animal”.

Há um grande alerta também para que as pessoas deixem de alimentar morcegos, já que isso traz concentração da espécie, o que pode aumentar o risco de transmissão da raiva para animais e humanos.

Mostrar mais

Artigos relacionados