Botafogo vence o Fluminense e está na final da Taça Rio

Com o placar de 3 a 1 Fogão elimina o Fluminense e pega o Vasco na final

Foto: Satiro Sodré / SSPress/Botafogo
Foto: Satiro Sodré / SSPress/Botafogo

Apesar de ter poupado titulares e de jogar pelo empate, o time do técnico Jair Ventura venceu o Fluminense por 3 a 1, neste domingo, no Estádio Nilton Santos, e enfrentará o Vasco na decisão. Rabello, Dudu Cearense e Sassá fizeram os gols do Alvinegro.

Agora, o foco se volta para a Conmebol Libertadores Bridgestone. Quinta-feira o Botafogo enfrenta o Atlético Nacional na Colômbia.

O JOGO

Com time alternativo e vantagem do empate, o Botafogo entraria em campo para se defender e administrar o resultado, certo? Errado! Logo no primeiro minuto, o Fogão abriu o placar. Gilson cobrou falta da direita e Rabello cabeceou para a rede. Botafogo 1 x 0 Fluminense!

O Fluminense teve grande chance para empatar aos 7, quando Marcos Junior entrou na cara gol, tentou driblar Gatito, mas o goleiro se esticou todo e evitou a conclusão da jogada. O camisa 1 alvinegro também apareceu ao pegar chute de Douglas rasteiro.

O adversário esboçava a pressão, mas foi o Botafogo que marcou. De novo, bola parada, cruzamento preciso de Gilson e, desta vez, Dudu Cearense mandou para o gol. Havia impedimento, mas a arbitragem não apontou. Botafogo 2 x 0 Fluminense!

Ainda no primeiro tempo, o rival levou perigo apenas mais uma vez, em cabeçada de Frazan espalmada por Gatito.

Na etapa final, o panorama seria de pressão do Fluminense e Botafogo segurando o jogo, certo? Errado de novo! Logo aos 2 minutos, em ótimo contra-ataque, Guilherme lançou, Sassá dominou, girou sobre o zagueiro e bateu firme para vencer Julio Cesar. Botafogo 3 x 0 Fluminense!

Quando era ameaçado, o Fogão contava com Gatito Fernández. Aos 4, Pedro cabeceou e o goleiro fez mais uma boa defesa.

Na frente, Sassá, inspirado, era um tormento para a zaga adversária. Aos 7, ele recebeu entre os zagueiros e ajeitou para Gilson, livre, bater cruzado para fora. Aos 23, após escanteio de Camilo, Rabello quase fez mais um.

Com dores no ombro, Sassá deu vez a Vinicius. Guilherme saiu para a entrada de Pachu. E o Botafogo seguiu com as melhores oportunidades. Na principal delas, João Paulo bateu colocado e fora da área e Julio Cesar fez boa defesa. Na volta, Fernandes ajeitou e Vinicius acertou a trave.

No fim, Richarlison descontou de pênalti, mas a vaga já estava garantida.