Boi da Ilha é rebaixado e ficará dois anos sem desfilar

Por ter ficado entre as sete últimas escolas o Boi da Ilha pega suspensão de dois anos sem desfile

Foto: Boiadeiros da Ilha do Governador
Foto: Boiadeiros da Ilha do Governador

Considerada a segunda escola de samba mais tradicional da Ilha e que já figurou no Grupo de Acesso do carnaval do Rio, o Boi da Ilha do Governador amarga um dos piores momentos de sua história. Após desfilar no último final de semana pelo Grupo E na Intendente Magalhães o Boi da Ilha ficou entre as últimas escolas e, pelo regulamento, ficará pelo menos 2 anos sem poder desfilar.

O resultado foi divulgado na última segunda-feira, dia 6, e por apenas 6 décimos o Boi da Ilha deixou escapar sua permanência no Grupo.

Além do Boi da Ilha outras seis escolas ficarão suspensas: Embalo Carioca, Delírio da Zona Oeste, Chora na Rampa, Unidos do Cabral, Unidos do Salgueiro e Acadêmicos de Pilares.

A Império Ricardense sagrou-se campeã e, ao lado de Acadêmicos de Madureira e Corações Unidos do Amarelinho, sobe ao Grupo D em 2018.

Confira o resultado final do Grupo E:
1. Império Ricardense – 169,7 pontos
2. Acadêmicos de Madureira – 169,5
3. Corações Unidos do Amarelinho – 169,4
4. Acadêmicos Jardim Bangu – 169,2
5. Gato de Bonsucesso – 168,6
6. Boêmios de Inhaúma – 167,9
7. Feitiço do Rio – 167,6
8. Colibri de Mesquita – 167,5
9. Boi da Ilha do Governador – 166,9
10. Embalo Carioca – 166,4
11. Delírio da Zona Oeste – 165,9
12. Chora na Rampa – 165,5
13. Unidos do Cabral – 165,2
14. Unidos do Salgueiro (São Gonçalo) – 163,3
15. Acadêmicos de Pilares – 152,9