Prosper 970×250
Ilha do Governador

Agentes do Degase entram em greve e menores infratores fazem rebelião na Ilha do Governador

Os menores infratores do Rio de Janeiro que cumprem medidas socioeducativas nas 25 unidades do Degase estão com algumas atividades suspensas por tempo indeterminado. A falta de atendimento aos adolescentes é consequência da greve dos agentes do órgão, que começou nos primeiros minutos desta terça-feira (5).

Nando Viana 970×250

A paralisação foi votada em assembleia da categoria na última quinta-feira (31), em frente ao Centro de Socioeducação Dom Bosco, na Ilha do Governador,quando o Sindicato dos Servidores do Degase (Sind-Degase) anunciou que a mobilização começaria 72 horas depois que os órgãos públicos responsáveis fossem comunicados.

Rebelião

Logo após início da greve, houve uma rebelião no Centro de Sócioeducação Gelso de Carvalho Amaral, na Ilha do Governador, segundo Sind-Degase.

Ainda de acordo com o sindicato, menores conseguiram arrebentar a porta de uma cela e invadir uma galeria. Não houve feridos, nenhum adolescente fugiu e o tumulto foi controlado por homens do Grupamento de Ações Rápidas do Degase.

A unidade é conhecida como o antigo centro de triagem de menores. É a porta de entrada do sistema, onde os adolescentes passam poucos dias antes de seguir para unidades de internação provisória.

Mostrar mais

Artigos relacionados